livros interativos

O que são livros interativos?

E se você pudesse mergulhar em uma história fora da leitura?

Sei que parece estranho. Afinal, todo livro depende muito da nossa imaginação, dependendo muito do estilo da escrita.

Para você que gosta de novas aventuras e experiências, tenho uma novidade:

Livros Interativos

livro

Quando falo mais especificamente de livros interativos, falo de livros que vão depender um pouco de meditação para que a experiência aconteça. Logo, a pessoa conseguira imergir na narrativa com muito mais qualidade e proximidade.

Existem algumas narrativas que estimulam que a pessoa consiga complementar a história com alguma ação externa. Deste jeito, os livros não só produzem leitura, mas também produzem cantos, sons e tremeliques onde direcionam o leitor para uma experiência muito maior que uma simples leitura.

Não é nenhuma surpresa você ver uma pessoa com olhos flamejantes, carregando sempre alguns lápis na bolsa para interagir com esta nova tecnologia.

Onde tudo começou?

É realmente confuso dizer, uma vez que diversas obras começaram praticamente juntas. É possível apontar a escocesa Johanna Basford, autora da “Floresta Encantada” e “Jardim Secreto”. Suas obras consistem em páginas de desenhos em preto e branco para serem coloridos, sendo páginas intrincadas.

Entendeu o conceito? O começo dos livros para colorir pode ser considerado o inicio de uma era interativa. O simples fato de você ter que interagir com a obra para deixa-la completa ou altera-la ao seu gosto já abre um incrível leque de possibilidades.

Exemplos de obras

Melhor do que somente explicar, vou passar alguns livros interativos que você pode conferir e apresentar para todos os seus amigos. Anotem aí:

  • O livro com um buraco

Conforme você pode analisar no título, trata-se de um livro com um verdadeiro buraco no centro. Em cada uma das páginas duplas, o autor irá propor uma interação que seja levemente diferente dos elementos naturais. Neste time de interações, será válido colocar o rosto, o braço, fazer um buraco para brincar de basquete e trazer elementos físicos para guardar, seguindo sempre as pistas que o livro irá fornecer durante a narrativa.

Todas as suas interações contam positiva ou negativamente para o jogo, sugerindo que a pessoa complete com algum elemento caso o mesmo esteja em falta;

  • Aperte aqui

Quer faze rum exercício? Feche os olhos e tente pensar em um livro que provoque uma experiência real para um bebê ou criança. Bom, esta obra de Hervét Tullet consegue realizar este conceito.

Pegando como base a ideia de um livro que siga o clima de um objeto, a interação acontece com o impacto conjunto de imagens e palavras. Antes de virar a página, o bebe deverá seguir comandos como “aperte aqui”, podendo mudar os elementos das páginas gradativamente como se fosse mágica. Incrível, não é mesmo?

  • Este livro comeu meu cão

Livro que consegue explorar a noção de materialidade como um verdadeiro objeto. Nesta fase, as margens começam a aparecer na narrativa. Dentro da mesma, uma pequena chamada simplesmente de “Bella” estará passeando com o seu querido cachorro Bolota quando acaba se perder do caminho, desaparecendo. Com isso, o leitor se pergunta qual foi o problema ou motivo do desaparecimento.

Interagindo com o próprio conceito e linguagem do livro, a personagem percebe que ele pode estar preso nas margens. Chega de spoilers!

Vou dar a oportunidade para vocês descobrirem ainda mais obras para consumir. O livro interativo é a nova aposta da atualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *